quarta-feira, 13 de junho de 2012

Entrevista Concedida ao Reporter Brasil - Crise na Síria

3 comentários:

  1. Árabia Saudita também da suporte de armas para os grupos rebeldes, mais sem declarar para a imprensa internacional.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns por mais uma entrevista!
    Todo processo de democratização de um país que mantém um sistema de repressão, passa pelos conflitos, é como viver uma grande contradição: a paz e a guerra, infelizmente boa parte do resultado desse processo é totalmente estatístico e não faz distinção entre os pro-democracia e as forças governamentais: aproximadamente 900 mortes, entre civis e soldados. Mais este parece ser o cenário apropriado pelos manifestantes reivindicarem seus direitos, até mesmo porque são motivados pela derrubada dos líderes do Egito e Tunísia, sendo este o momento certo para derrubar a repressão da Síria, que vem sendo mantida com a Lei de emergência, controle das telecomunicações, direito individuais mínimos, dentre outros. Penso que embora o presidente Bashar al-Assad, tenha o apoio de grupos religiosos, da classe média e de empresários, ele não resistirá aos protestos pro-democracia, sobretudo, os embargos econômicos da Liga Árabe, e as intervenções dos EUA e da União Européia. Enfim, aguardemos o desfecho da crise na Síria.
    Lucicleide Ferreira

    ResponderExcluir